Eu tenho pena da Lua!
Tanta pena, coitadinha,
Quando tão branca, na rua

A vejo chorar sozinha!...
As rosas nas alamedas,
E os lilases cor da neve
Confidenciam de leve
E lembram arfar de sedas
Só a triste, coitadinha...
Tão triste na minha rua
Lá anda a chorar sozinha ...
Eu chego então à janela:
E fico a olhar para a lua...
E fico a chorar com ela! ...

(FLORBELA ESPANCA )

9 comentários:

  1. Ahhhhh igualzinha a rosa que vc me deu! Tão linda! Nunca vou esquecer. Amo flores!
    E amo a Florbela também!
    Adorei a postagem!
    Beijos NegroS^^

    ResponderExcluir
  2. Olá Ecos da Alma, que tudo esteja bem contigo!

    Florbela sempre encanta, não se são versos tristes, Ainda assim todo o encanto persiste!

    E por cá sempre belos escritos e muitas belas imagens, e segue assim este espaço deveras encantador, parabéns, e assim me vou e deixo a todos vocês um enorme abraço e também um intenso e feliz viver, até mais!

    ResponderExcluir
  3. Que poema lindo. hehe Adorei.
    Estou seguindo seu Blog, sem medo!
    Parabéns.
    Eis o meu: papeldeumlivro.blogspot.com
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Um poema lindo, romantico e que faz pensar, será lua solitária? Naõ esconderá ela tantas companhias q a adoram? Belo vc esteve imulinada pela luz da lua, uauauau merece bjos, bjos e bjosssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  5. Lua...
    feiticeira das sombras,
    Cúmplice dos amantes,
    Teu olhar me chama...
    Me leva... me leva!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo maravilhoso blog.
    Se puder dar uma passada e participar do meu também, agradeço desde já.

    Beijos e uma ótima quarta-feira,

    Pamela

    ResponderExcluir
  7. Brilhantemente bem lembrado,
    Belo post!

    ResponderExcluir
  8. OI ECOS DA ALMA!
    A LUA SEMPRE INSPIRA COISAS LINDAS, COMO TEU TEXTO.
    ABRÇS
    Zilanicelia.blogspot.com
    Click AQUI

    ResponderExcluir

Veja Também: